Arrábida Walking Trails | Sinalética

SINALÉTICA

A rede Arrábida Walking Trails utiliza o sistema de sinalética definido pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP®), através de marcas amarelas e vermelhas que sinalizam as pequenas rotas.

SINALETICA_FCMP-caminho-certo2b.png

CAMINHO CERTO

SINALETICA_FCMP-caminho-errado2b.png

CAMINHO ERRADO

SINALETICA_FCMP-virar-direita2b.png

VIRAR À DIREITA

SINALETICA_FCMP-virar-esquerda2b.png

VIRAR À ESQUERDA

Esta sinalética pode surgir em vários suportes como árvores e postes de eletricidade ou iluminação, cercas ou paredes, de forma intuitiva e natural por forma a permitir um usufruto pleno do trajeto, sem preocupações.

GRAU DE DIFICULDADE
ALTIMETRIA E
RECOMENDAÇÕES

De forma a transmitir a dificuldade de cada trajeto, foi adotado o código MIDE® – Método de Información de Excursiones, uma ferramenta para que o caminhante possa escolher o roteiro que mais se adequa à sua preparação e motivação.

 

Este método baseia o grau de dificuldade dividido em quatro aspetos relacionados com o trajeto:

Arrábida Walking Trails | Sinalética

adversidade do meio

Se apresenta muitos ou poucos riscos

Arrábida Walking Trails | Sinalética

tipo de piso/dificuldade na progressão

Se é plano ou tem zonas em que há que recorrer ao apoio das mãos ou a escalada

Arrábida Walking Trails | Sinalética

orientação

Se está bem delineado ou percorre zonas fora de traçado

Arrábida Walking Trails | Sinalética

esforço físico

Exigência em termos de tempo de marcha efetiva

Para cada percurso, é apresentada a respetiva classificação de MIDE, numa escala de 1 a 5 (1 – muito fácil; 2 – fácil; 3 – algo difícil; 4 – difícil e 5 – muito difícil), bem como a altimetria e as recomendações particulares relativas a épocas do ano, necessidade de material específico, existência de pontos de abastecimento ou outras.


Informe-se sobre estas questões e tenha em conta a sua aptidão física antes de optar pela realização de um percurso.

ProtecaoCivilSet-logo.png
Arrábida Walking Trails | Setúbal SOS

APP SETÚBAL SOS

Recomendamos que faça o download da app SETÚBAL SOS, uma aplicação gratuita para dispositivos móveis que permite, de forma expedita, a realização de chamadas de socorro com a identificação da posição geográfica instantânea do utilizador.

As chamadas são redirecionadas para o Centro Municipal de Operações de Socorro, podendo ser de extrema utilidade em situações em que seja difícil fornecer referências espaciais que facilitem a determinação do local em que se encontre e a rápida chegada de meios de ajuda.

foto 10 _DSF2872.JPG

código de conduta

A rede de percursos pedestres desenvolve-se ao longo de uma área protegida inserida em propriedade privada.


Para preservação desta rede e sua continuidade futura, é fundamental o cumprimento escrupuloso de algumas regras simples.
Relembramos que, ao percorrer esta rede de percursos, está a fazê-lo sob sua responsabilidade.

  • Mantenha-se nos percursos sinalizados. Não opte por variações que possam causar impactes derivados do pisoteio ou da perturbação dos habitats
     

  • Apesar de se tratar de área protegida, os percursos estão inseridos na totalidade em propriedade privada. Respeite os habitantes e o património local
     

  • Não é permitida a circulação de viaturas motorizadas
     

  • É proibido acampar e fazer fogo
     

  • Mantenha-se à distância dos animais. Não os alimente. Observe-os com binóculos
     

  • Cada visitante é responsável pelo lixo e detritos que produz. Transporte-os consigo para posterior depósito nos locais apropriados. Tratando-se de áreas naturais, a disponibilidade de recipientes para resíduos é muito limitada

  • Não colha plantas, nem recolha amostras geológicas
     

  • Caso opte por levar o seu cão, mantenha-o com trela e
    recolha os seus detritos

     

  • Contacte as autoridades locais sempre que detete
    alguma irregularidade

     

  • Avalie bem a sua caminhada e evite riscos. Leve sempre
    consigo alimentação e hidratação em quantidade
    suficiente. Opte por percursos adequados à sua condição
    física

     

  • Os percursos devem ser utilizados por pequenos
    grupos. O excesso de visitantes pode causar a erosão dos mesmos e a destruição da vegetação